A inteligência emocional é um conceito fundamental e que diz respeito à capacidade que uma pessoa possui de processar estímulos e sentimentos, de maneira adequada para si e para outrem. Além de ser relevante na vida pessoal, ela também impacta a carreira.

O fato é que a inteligência emocional no trabalho gera efeitos positivos e duradouros, tanto de maneira individual quanto coletiva. Desenvolvê-la e aprimorá-la, portanto, deve ser um dos objetivos de quem está rumo ao sucesso.

Nesse sentido, descubra nesse artigo por que ela é tão importante e reconheça como ela atua.

Como age a inteligência emocional na empresa?

Quando um profissional possui altos níveis dessa característica, há grandes impactos positivos dentro de seu ambiente de trabalho. Se for utilizada corretamente e em longo prazo, os resultados são ainda melhores.

Dentre as formas que age a inteligência emocional no trabalho, estão:

Favorece o autoconhecimento

Quando uma pessoa é emocionalmente inteligente, ela tem um nível de autoconhecimento muito maior. A partir disso, ela compreende, de maneira ampla, quais são seus pontos positivos e quais devem ser trabalhados. Com isso, dá para maximizar as qualidades e otimizar o que ainda carece de atenção.

Outra vantagem de percorrer a jornada do autoconhecimento é que é mais fácil lidar com situações adversas, além de experimentar um aumento da automotivação.

Todos esses pontos impactam a execução de tarefas diversas e contribuem, de alguma forma, para o desenvolvimento.

Ajuda a manter o controle das próprias emoções

Quanto melhor uma pessoa se conhece, menores são as chances de que ela ceda a um rompante de emoções. É o caso de alguém impulsivo e que fala sem pensar. Ao se conhecer e compreender que esse é um elemento que pode prejudicá-lo, ele ganha o controle sobre essa característica.

Isso vale para uma gama de outras emoções, como raiva, estresse e sensibilidade elevada — e tudo isso pode impactar o trabalho.

Ao controlar as próprias emoções, é mais fácil encarar diversas situações sem ser abalado ou sem prejudicar a atuação profissional.

Otimiza a comunicação em vários níveis

Uma pessoa que se conhece e que domina os próprios impulsos está aberta ao diálogo. Ela consegue, por exemplo, ouvir, aceitar e trabalhar em cima de opiniões contrárias. Também encara um feedback negativo como uma oportunidade de crescimento, em vez de como um ataque pessoal.

Essas e outras questões colaboram intensamente para que a comunicação melhore. Com isso, a inteligência emocional no trabalho garante que os colaboradores troquem informações e opiniões sem que isso leve a conflitos ou problemas.

Melhora a capacidade empática e de relacionamento

Todo relacionamento de sucesso está, de alguma forma, baseado no diálogo. Comunicar-se é a chave para evitar ruídos, mal-entendidos e problemas que atrapalham o fluxo de informações e a interação.

Por isso, quando uma pessoa é emocionalmente inteligente e se comunica melhor, ela tem relacionamentos satisfatórios. Dentro do ambiente de trabalho, isso vem na forma de integração e colaboração.

Isso tem a ver com o ganho de capacidade empática, permitindo que a interação seja muito mais equilibrada e benéfica para ambos.

Quais são os impactos dessa característica no ambiente de trabalho?

O fato é que essas mudanças no trabalho geram efeitos igualmente positivos na carreira, como um todo. Um profissional que investe em inteligência emocional no trabalho é capaz de transformar o ambiente e o próprio caminho rumo ao sucesso e ao destaque.

Os pontos que merecem atenção incluem:

Eleva a motivação e o engajamento

A partir da inteligência emocional e do consequente autoconhecimento, o colaborador se torna automotivado e consegue se engajar melhor com todas as atividades. Somando isso à capacidade melhorada de trabalhar em equipe, os efeitos são ainda mais contundentes.

Juntos, todos esses pontos colaboram para que a satisfação dentro do ambiente seja melhor, assim como a procura por novos desafios.

Favorece o clima organizacional

Com doses maiores de diálogo e empatia, o clima organizacional também sai favorecido. As chances de atritos diminuem e a sinergia surge como um importante propulsor rumo ao sucesso.

Essa questão é relevante para melhorar a satisfação em estar no ambiente de trabalho, além de contribuir para a eficiência e a para a resolução de problemas, já que todos agem juntos pelo bem comum.

Contribui para o atendimento ao cliente

Os efeitos são tão intensos e positivos que podem chegar ao elo final da corrente: o cliente. Dependendo do caso, o atendimento ao consumidor sai favorecido em vários sentidos.

Um vendedor com inteligência emocional, por exemplo, conseguirá atender especificamente às necessidades de quem compra. Um gestor, por sua vez, conseguirá orientar a equipe para que ela melhore consideravelmente o atendimento.

Eventualmente, portanto, isso pode significar ganho de satisfação e melhorias quanto à reputação da marca.

Amplia o desempenho profissional

Todos esses fatores contribuem, de alguma forma contribuem para a melhoria dos parâmetros de desempenho profissional. Isso pode significar mais vendas, melhor produtividade, atuação estratégica e assim por diante.

O fato é que isso, normalmente, garante destaque em sua atuação profissional, atraindo novas e melhores oportunidades para que você atue no mercado. Além disso, tem a ver com o ganho de satisfação pessoal e incremento de interesse e engajamento nas atividades.

Como desenvolver inteligência emocional?

A questão é que a inteligência emocional no trabalho não é uma característica inata ou reservada a apenas algumas pessoas. Ela pode e deve ser trabalhada, garantindo o seu totalmente desenvolvimento.

Uma das formas eficazes de fazer isso é procurando cursos e treinamentos que permitam atingir esses objetivos. Além de ficar na teoria, vale buscar a aprendizagem vivencial ou experiencial. Dentro de cenários rotineiros, é mais fácil continuar trabalhando com inteligência emocional.

O ideal é procurar maneiras que realmente criem uma imersão sobre esse tema, mostrando como ele pode ser aplicado e seus efeitos. Dessa forma, o profissional consegue aproveitar, absorver e utilizar os elementos principais, aproveitando seus resultados.

Extremamente necessária, a inteligência emocional no trabalho cria efeitos positivos que impactarão tanto a sua carreira como a atuação da empresa. Por isso, vale a pena buscar formas de desenvolvê-la para aproveitar suas vantagens.

Como anda o seu nível quanto a essa característica? Comente e participe!

DEIXE UMA RESPOSTA

*