O mercado de crédito e cobrança tem particularidades importantes que precisam ser observadas para garantir o fluxo de caixa adequado para o empreendimento. No caminho, entretanto, há práticas consideradas desvantajosas e que colocam esses objetivos em risco. O ideal, portanto, é conhecer quais são elas para agir de modo a evitar sua ocorrência. Assim, há mais chances de o negócio não sofrer com a inadimplência persistente. A seguir, conheça 4 das piores práticas e veja como corrigi-las.

Não fazer análise de crédito

Uma das piores práticas do mercado de crédito e cobrança é não fazer uma análise de crédito. Isso aumenta consideravelmente as chances de inadimplência, já que assim não é possível determinar a capacidade de renda de quem solicita o crédito, por exemplo. O ideal é fazer com que o crédito seja sujeito à aprovação, o que traz mais segurança para o negócio. Ainda que a concessão fique ligeiramente mais burocrática, é o primeiro passo para evitar os riscos do não pagamento.

Ter critérios insuficientes para análise

Apesar de análise ser importante, ela não será suficiente se for definida por critérios incorretos. No caso do crédito, não adianta apenas garantir a identidade de quem o solicita ou a capacidade de renda. É necessário pensar, por exemplo, em questões como o histórico de pagamento e a estabilidade financeira. Quanto mais critérios forem considerados, melhor será o resultado da análise. Desconsiderar isso é fazer com que o processo seja burocrático e ineficiente, colocando em risco o recebimento do crédito ofertado.

Demorar a identificar a inadimplência

Ainda que a análise seja feita da maneira correta, isso não significa que o pagamento acontecerá sempre em dia — ou mesmo que ele acontecerá. Não é porque o cliente teve o crédito aprovado que o pagamento acontecerá automático, então é necessário fazer o monitoramento dos níveis de inadimplência. A falta de controle sobre essas situações é uma das piores práticas porque faz com que o negócio demore a tomar uma decisão. Quanto mais tempo o negócio demora a identificar a inadimplência, mais confuso se torna o fluxo de caixa e menores são as chances de receber o dinheiro devido.

Fazer cobranças do modo incorreto

Com a inadimplência identificada, o próximo passo consiste em realizar cobranças para reaver o dinheiro devido. Porém, más práticas podem colocar em risco o recebimento dos valores e até mesmo a credibilidade da empresa. Não é correto constranger o cliente, por exemplo, já que isso pode causar até mesmo processos. As cobranças também devem acontecer de modo que não causem perturbação, como ligações logo no começo da manhã ou que são feitas muito tarde. Além disso, vale a pena pensar em oferecer negociações e condições mais vantajosas, o que favorece reaver ao menos parte do que é devido. Do contrário, isso pode significar gastos maiores com ações judiciais, por exemplo.  As piores práticas do mercado de crédito e cobrança incluem não fazer a análise de crédito ou fazê-la de modo incompleto, demorar a identificar a inadimplência e fazer cobranças de maneira inadequada. Ao evitá-las, seu negócio consegue evitar riscos associados a problemas de crédito.

Para garantir que nenhuma dessas práticas tenha espaço em seu negócio, conheça o curso de Analista de Crédito e Cobrança.

DEIXE UMA RESPOSTA

*