As mudanças corporativas são fortemente responsáveis pelo sucesso das empresas de maneira geral. Ficar estagnado leva à perda de relevância e competitividade e, por isso, a inovação se faz necessária.

Porém, iniciativas de mudanças devem ser bem conduzidas ou então os esforços podem ser inúteis. Pensando nisso, veja a seguir por que organizações e iniciativas de mudanças são malsucedidas.

A delegação de responsabilidades acontece de forma incorreta

As iniciativas de mudança precisam ser colocadas em prática de maneira adequada e alinhada aos objetivos e expectativas da empresa. Embora isso seja muito claro para a maioria das gestões, muitas ainda falham na hora de delegar responsabilidades.

É o caso, por exemplo, de fazer a delegação de determinadas tarefas para agentes de mudança que não estejam qualificados para a função em questão. Outra possibilidade é a delegação de tarefas de maneira incompleta ou pouco clara, em que as responsabilidades de cada pessoa não são bem definidas.

Há pouco ou nenhum engajamento

O processo de mudança em uma organização deve ser construído de maneira colaborativa. Simplesmente oferecer o novo resultado pronto para que as pessoas se acostumem não é exatamente produtivo, já que são enormes as chances de haver resistência à mudança.

Em vez disso, o ideal é que haja uma colaboração e um engajamento por parte de todos os envolvidos e afetados. Isso garante alinhamento de atuação de todos nesse novo processo, diminui os riscos de retrabalho e cria uma visão mais positiva sobre as transformações.

Ainda assim, muitas empresas estabelecem uma gestão de mudança que acontece de maneira isolada, vertical e hierárquica, o que leva à falha.

Não há uma liderança definida para o processo

Embora a iniciativa de mudança deva ser colaborativa, é muito importante que haja um líder para conduzir esse processo. Se não há liderança, não há obediência completa sobre os padrões de processo, assim como não há análise estratégica de resultados.

Mesmo sabendo disso, muitas empresas optam por um processo de transformação horizontal demais, onde há responsabilidades, mas não uma liderança. Isso leva ao invariável fracasso, já que o processo precisa ser conduzido com segurança.

As mudanças não são incorporadas à cultura da empresa

Uma iniciativa de mudança pode ser implantada com sucesso, mas até que ela comece a gerar resultados consistentes, o processo ainda não terminou. O motivo é muito simples: a implantação pode acontecer de maneira superficial e a regressão pode acontecer a qualquer tempo.

Se for o caso, a iniciativa vai falhar em uma análise final e tudo isso se deve à falta de incorporação das mudanças à cultura da empresa. De maneira geral, a empresa precisa realmente alinhar a sua atuação com a mudança ou então os resultados não surgem. Para se ter uma ideia, um exemplo é uma empresa que decide implantar uma política de benefícios para motivação dos funcionários.

Dentre as mudanças, há a flexibilização de horários. Embora tenha sido inicialmente implantada com sucesso, a mudança não foi incorporada à cultura da empresa, que seis meses após volta a exigir que seus funcionários trabalhem em horário comercial. No final, a mudança foi implantada corretamente a princípio, mas falhou por não gerar resultados.

No geral, organizações e iniciativas de mudanças são malsucedidas devido à falta de planejamento e estruturação na hora de colocar as mudanças em prática. Sem alinhamento, liderança e incorporação, o resultado é o fracasso do processo.

Ricardo A. M. Barbosa é diretor executivo da Innovia Training & Consulting, professor de programas de pós-graduação em conceituadas instituições de ensino, Consultor em Gestão de Projetos há 15 anos e já atuou como executivo em grandes empresas como Ernst & Young Consulting; Wurth do Brasil; Unibanco; Daimler Chrysler.

No curso de Gestão de Mudanças você aprende, dentre outras coisas, a como implantar transformações da forma correta. Conheça o curso e saiba mais sobre como entender o assunto a fundo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

*