A liderança desempenha um papel fundamental em qualquer organização. Independentemente do tamanho da empresa, é preciso ter pessoas que conduzam os colaboradores a conquistar os resultados esperados. Naturalmente, a missão não é simples e exige a capacitação e a orientação adequada. Nesse sentido, surge a ligação existente entre mentoria e liderança.

A mentoria consiste em uma troca positiva de experiências organizacionais entre duas partes. Mentor e mentorado dividem conhecimentos e, a partir disso, a liderança consegue se desenvolver conforme o esperado.

A seguir, entenda melhor a conexão entre mentoria e liderança e saiba como acontece essa abordagem.

Quais são os papéis da mentoria? E da liderança?

Antes de descobrir como esses conceitos se relacionam de maneira profunda, é o momento de entender o papel de cada abordagem. Os atores, como são chamados os envolvidos em cada processo, têm responsabilidades diferentes. Na sequência, veja quais são os papéis e compreenda as características específicas.

  • Mentor

O mentor é um profissional que, normalmente, tem mais experiência e/ou é mais bem-sucedido. Pode se tratar de um gestor ou gerente geral, assim como de um diretor de operações. Se for o caso, um sócio ou até o presidente da empresa atua nesse papel.

Quando o programa de mentoria é desenvolvido pela organização, o natural é que se trate de uma pessoa de dentro do negócio. Isso permite o compartilhamento da cultura organizacional, o que gera resultados melhores.

  • Mentorado

O mentorado é o profissional que é “conduzido” pelo mentor. Trata-se de alguém que aproveita e coloca em prática os conselhos que são obtidos por meio do contato com a pessoa mais experiente.

Note que não se trata de uma relação de submissão ou subserviência. O mentorado não precisa seguir ordens do mentor. A troca é mútua e as informações coletadas nos encontros dessa conexão são usadas por cada um da forma que parecer adequada.

  • Líder

Já o líder é um profissional que desempenha um papel de destaque em relação a uma equipe. Pense desse jeito: em um navio, o comandante é o líder. Em um avião, o piloto assume essa função.

Trata-se de quem motiva e inspira as pessoas a agirem de acordo com o esperado para cada grupo. A responsabilidade do líder é grande, justamente porque está relacionada à conquista de resultados e ao desempenho. Para isso, é preciso ter preparação e conhecer os caminhos ideais.

  • Liderado

Enquanto isso, os liderados são as pessoas que estão abaixo. Em uma empresa que não tem estrutura hierárquica extremamente vertical, os líderes não “mandam” nesses profissionais. No entanto, é a orientação que conduz ao sucesso.

Um time também determina o bom desempenho do líder. Afinal, é a partir da conquista de performance que esse aspecto é medido.

Mentor e líder são a mesma coisa?

Por causa das definições um tanto semelhantes, é comum achar que o mentor e o líder ocupam a mesma função. Não é verdade, no entanto.

Como visto, o mentor é uma pessoa que orienta outro profissional, seja ele um líder ou não. Tudo se baseia em troca, conselhos e sugestões. Já o líder é quem toma as decisões complexas e que se responsabiliza por conduzir os indivíduos ao sucesso na atuação.

Nem todo mentor é um líder e nem todo líder chega a assumir a função de mentor. No entanto, é bem comum que pessoas em cargos de liderança tenham uma trajetória que se encaixa no que é necessário para auxiliar o mentorado.

Como a mentoria ajuda a liderança?

Agora que o papel de cada abordagem está delimitado, é o momento de entender qual é a relação concreta entre mentoria e liderança. De forma econômica, é possível afirmar que é um processo para tornar a atuação mais capacitada e preparada para encarar as suas responsabilidades.

Para entender quais são os benefícios associados, descubra como a liderança sai ganhando com essa abordagem.

Ampliação de visão de negócios

Nem sempre um líder consegue enxergar o empreendimento da forma adequada ou de um jeito holístico. É comum que as empresas tenham que atuar de maneira integrada, então a união entre os diversos setores se torna cada vez mais necessária para uma atuação com sinergia.

O mentor pode ajudar exatamente nesse aspecto. Por ser uma pessoa com um nível maior de experiência e que está de fora da situação, ele traz uma perspectiva inédita para o líder. Isso faz com que o profissional consiga enxergar novas oportunidades, gargalos e necessidades. A partir desse ponto, fica muito mais fácil construir um desempenho adequado.

Solução dos principais problemas e desafios

Muitas vezes, a liderança se vê diante de um dilema e não tem a expertise necessária para identificar qual é o caminho ideal. Diante da grande responsabilidade que é conduzir um time, o apoio de um mentor é essencial.

A ligação entre mentoria e liderança ajuda os profissionais a solucionarem as principais dificuldades de uma forma bem direcionada. Não se trata de uma proposta pronta e infalível, mas, sim, da construção da saída. O debate com alguém mais experiente, tanto quanto conhecer os desafios que o mentor já encarou, abre novas possibilidades.

Otimização da tomada de decisão

Por falar nisso, o líder é o grande responsável por tomar decisões complexas e que afetam o negócio e o time. É preciso reunir algumas características, como controle emocional, gestão de riscos e abordagem analítica dos dados.

Em um programa de mentoria, as decisões difíceis podem ser compartilhadas e, desse jeito, tornarem mais fáceis. Afinal, a liderança aprende com o que o mentor já viveu e, principalmente, com os seus erros. Isso ajuda a construção de um caminho adequado às exigências específicas.

Garantia de benefícios mútuos

O fato é que a conexão de mentoria e liderança traz vantagens para as duas partes envolvidas. Para o mentorado, os pontos positivos são claros. A troca de experiências, a aquisição de conhecimento e a otimização da atuação e do próprio desempenho são excelentes questões que merecem destaque.

Porém, o que nem sempre é considerado é que o mentor também sai ganhando. A satisfação pessoal e profissional de ver o pupilo se desenvolver é a principal recompensa. Ele tem a chance de fornecer insights poderosos e de utilizar o seu conhecimento além da própria atuação.

A mentoria é indicado para novos líderes?

Um dos aspectos mais relevantes desse programa é que não se limita, necessariamente, a uma liderança já consolidada. Mesmo um liderado pode ter um mentor se assim desejar ou se o empreendimento contar com um programa que preveja essa possibilidade.

Da mesma forma, um novo líder pode passar por esse processo para ocupar o cargo da melhor maneira. Afinal, quem acaba de ser alçado a essa posição nem sempre já o traquejo necessário para os desafios do cotidiano. Por isso, veja quais são os benefícios de unir mentoria e liderança novata.

Alinhamento de expectativas

Muitos novos líderes não sabem, de fato, o que se espera deles. A mudança de paradigma é grande, então é natural ter dúvidas sobre qual é o caminho a ser seguido. O problema é que se um líder não entende como assumir o seu papel, a equipe não tem a condução necessária. Em uma analogia, é como um piloto que não sabe como fazer o avião decolar, ainda que tenha treinado.

Um dos papéis de um profissional mais experiente é, exatamente, alinhar as expectativas. Trocar conhecimentos e impressões sobre o que mudou quando esteve nessa mesma posição é muito benéfico. Então, o novo gestor consegue entender, exatamente, o que se espera que ele faça.

Preparação para assumir o cargo

Líderes não são formados da noite para o dia. Eles precisam desenvolver habilidades técnicas e comportamentais para que ocupem a função de expoente de um time. No entanto, mesmo diante de tanto conhecimento, talvez eles não saibam como fazer a transição.

Ao unir mentoria e liderança, esse programa ajuda o novo ocupante do cargo a entender quais são os passos para executar a mudança de um jeito positivo para todos. Então, ele consegue desenvolver mais preparação para quando chegar o momento em que tudo é pra valer.

Aumento do nível de confiança

Esse contato com quem já encarou os desafios — e conseguiu vencê-los — é especialmente necessário para elevar a confiança de quem lidera. Afinal, o aspecto psicológico também conta, inclusive, para a motivação.

Poder assentar expectativas e traçar um plano para conduzir essa mudança se torna essencial para que o profissional sinta que é capaz. A elevação da moral de atuação, então, dá origem a um líder que consegue absorver os impactos da transição, rumo ao desempenho desejado.

Ampliação do autoconhecimento

Para completar, o processo é determinante para gerar um aumento no autoconhecimento de ambas as partes, mas, especialmente, para quem é novato. Durante toda essa etapa de acompanhamento e de trocas honestas, fica muito mais fácil para o novo líder identificar suas dúvidas, inseguranças e dificuldades.

O mentor, é claro, não resolverá todos os seus problemas e nem dirá o que ele deve fazer, como se fosse uma ordem. No entanto, essa troca pode gerar a identificação necessária para que o processo transcorra de forma otimizada. Sabendo desses pontos, o profissional entenderá como pode melhorar.

Como a empresa ganha com essa relação?

O fato é que o empreendimento tem muito a ganhar diante da ligação entre mentoria e liderança. O procedimento gera uma atuação mais capacitada e ainda melhora o envolvimento do mentor com o negócio. No caso de sócios, por exemplo, é um jeito de aumentar a participação deles em todo o processo.

Além desses pontos, há outras vantagens que devem ser consideradas. A seguir, veja quais são algumas das principais.

Melhoria no clima organizacional

Quando a liderança é mais preparada para executar o seu papel, isso é percebido e recebido de uma forma bem positiva. Afinal, o líder é uma figura que busca gerar inspiração, identificação e motivação para toda a equipe.

Se as pessoas realmente acreditam e confiam nessa figura, conseguem trabalhar de maneira integrada e funcional. Isso gera novos resultados melhores, o que contribui ainda mais para a motivação. Na prática, é algo que otimiza o clima organizacional, reduz conflitos e até diminui a taxa de rotatividade.

Atuação voltada para objetivos estratégicos

Para a empresa, também é muito positivo que a ligação entre mentoria e liderança motiva um desempenho que atende aos interesses estratégicos. Ou seja, o expoente reconhece o seu papel de facilitador para a consolidação do planejamento e passa a agir de acordo.

Tal cenário conduz a equipe a ter resultados melhores, mais integrados com outros setores e relacionados aos interesses iniciais. Desse jeito, o estabelecimento conquista uma performance melhor e que é condizente com os planos de crescimento, por exemplo.

Aprimoramento de processos

Os insights gerados a partir da relação entre mentoria e liderança também traz novas soluções. Afinal, tudo envolve a experiência somada ao conhecimento e ao ambiente interno. Trata-se da mistura perfeita para que mentores e mentorados construam soluções inéditas e pouco óbvias.

Diante da aplicação dos impactos dessa relação, o resultado vem na forma de aprimoramento de processos. O fluxo de trabalho se torna melhor e é possível viabilizar a obtenção de performance.

Também é um excelente jeito de reconhecer problemas que, nem sempre, são vislumbrados em etapas tradicionais da gestão. Ao compartilhar dificuldades, mentor e mentorado podem identificar a necessidade de mudança, o que gera sugestões positivas para a organização.

Conquista de competitividade

Diante da ligação entre mentoria e liderança, é possível obter pessoas muito mais preparadas e integradas em todos os níveis. O mentor sente que seu trabalho e sua experiência são diferenciais na atuação organizacional.

Já o mentorado consegue exercer melhor o seu papel como líder — e, quem sabe, até se torne um mentor em outra oportunidade. Para os liderados, a atuação é muito mais capacitada e eles podem conquistar o desempenho esperado.

Tudo isso mexe com o ativo mais importante de uma organização: o capital humano. Diante de tanto alinhamento e de novas conquistas, o negócio consegue se diferenciar e passa a obter um nível maior de competitividade.

A ligação entre mentoria e liderança é crucial para gerar profissionais preparados e resultados melhores. Com um bom planejamento nesse sentido, tanto a empresa quanto as pessoas saem ganhando.

Essas informações foram úteis para você? Compartilhe o post nas suas redes sociais e aproveite para começar um debate com os seus contatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

*