Pesquisas sobre o comportamento humano mostram que as pessoas conseguem se lembrar de apenas 20% do que leem. Ao mesmo tempo, elas se lembram de 80% do que veem ou do que fazem.

Assim, a forma tradicional de ensino tem pouca efetividade quando se pensa em questão de memorização dos conceitos e sua aplicação futura na prática. Pensando nisso, e tudiosos desenvolveram um método conhecido como flipped learning. Veja nesse artigo o que é esse método e como ele funciona.

O que é flipped learning?

Flipped learning é uma forma inovadora de acelerar o processo de aprendizagem. Embora seja conhecido como flipped classroom, a verdade é que a aprendizagem invertida deriva dessa outra forma, que consistia em apenas inverter o local de aprendizado.

Assim, flipped learning consiste em uma metodologia relativamente recente, mas que tem como objetivo quebrar alguns paradigmas da educação. Com a inversão do processo de aprendizagem, espera-se que ele se torne mais efetivo.

Como funciona?

Para funcionar, o flipped learning baseia-se em alguns pilares específicos. O primeiro deles diz respeito ao fato de que o local. de aprendizado precisa ser facilmente adaptável. Em vez de uma estrutura imutável, como acontece com a sala de aula, essa metodologia exige flexibilidade na escolha do local de aprendizagem.

Também é necessário que o foco esteja no aprendizado do aluno, quase como de maneira personalizada. O que muda aqui é a ordem dos fatores: em vez de se dirigir à sala de aula, assistir à apresentação dos conceitos e posteriormente aplicá-los, o aluno deve fazer essa absorção de conceitos de maneira prévia.

Seja por uso de recursos como textos ou apresentações ou com fatores multimídia, como os vídeos, o professor transmite o conhecimento que é consumido sob demanda pelo aluno, antes da aula.

O período da aula é a hora de demonstrar e de usar esses conceitos. Isso acontece por meio da participação em atividades que exijam que os conhecimentos sejam colocados em prática, como simulações e estudos de caso, por exemplo.

Quais os benefícios da flipped learning?

Uma das maiores vantagens do flipped learning consiste justamente no processo de aceleração. Em vez de exigir grandes blocos de horas de estudos, é possível conseguir a absorção de conceitos com vídeos mais curtos e diretos.

Além disso, o processo entre conhecer um novo conceito, assimilá-lo e colocá-lo em prático se torna mais rápido e mais direto, o que faz com que aprender também se torne um processo menos lento.

Por empoderar o aluno e dar a ele uma atuação ativa em seu próprio conhecimento, há mais aderência e adesão no processo. Como a participação se torna parte do processo, o engajamento também aumenta.

Isso gera mais experiências colaborativas e mais aprendizado integrado. Com as situações se tornando mais complexas, é exigida uma multidisciplinaridade e um uso interligado dos conceitos previamente aprendidos e colocados em prática.

No final, a aplicação do que foi aprendido se torna mais fácil exatamente graças  às atividades de fixação. Para organizações, isso é especialmente útil quando se fala na aplicabilidade de conceitos de treinamentos de equipe.

O flipped learning é uma forma de modificar o processo de aprendizagem, criando pontos que podem ser consumidos sob demanda e outros que utilizam a prática como forma principal de fixação de conceitos. No final, o processo de aprendizagem é mais rápido e mais eficiente de maneira geral.

Ricardo A. M. Barbosa é diretor executivo da Innovia Training & Consulting, professor de programas de pós-graduação em conceituadas instituições de ensino, Consultor em Gestão de Projetos há 15 anos e já atuou como executivo em grandes empresas como Ernst & Young Consulting; Wurth do Brasil; Unibanco; Daimler Chrysler.

DEIXE UMA RESPOSTA

*