Um dos elementos mais importantes de um negócio é o fluxo ou controle de caixa. Essa peça do controle financeiro empresarial garante que o estabelecimento tenha maior visibilidade sobre o próprio dinheiro, entendendo questões muito relevantes para sua continuidade.

Se for utilizado da forma certa, trata-se de algo que faz toda a diferença para a segurança e para a manutenção empresarial. Indo mais longe, é um elemento que pode salvar o negócio em várias situações.

Além de reconhecer sua importância, é fundamental descobrir como aplicar essa etapa. Portanto, veja o que você precisa saber sobre controle financeiro empresarial e aproveite-o da melhor maneira.

O que é controle de caixa?

O controle de caixa é uma rotina financeira que tem o objetivo de gerar informações quanto aos recursos de um empreendimento. Precisamente, ele ajuda na avaliação do que está disponível em caixa, ou seja, pronto para ser usado.

Dentro do controle financeiro empresarial, ele também pode ser chamado de fluxo de caixa, que é um termo mais conhecido.

Assim, a partir do registro das movimentações é possível entender como as finanças da empresa se comportam em um determinado período.

Como ele é feito?

O primeiro passo de como fazer fluxo de caixa é definir o período de avaliação. Assim, ele pode ser realizado para períodos curtos, como diariamente, ou então para tempos longos.

A partir disso, é preciso realizar o registro de todas as movimentações (entradas e saídas) financeiras do negócio. Mais do que avaliar o valor do caixa, especificamente, trata-se de uma maneira de permitir a avaliação de comportamento.

Para que ele seja realizado, é possível utilizar ferramentas, como um programa de fluxo de caixa. Assim, há melhor atuação quanto aos resultados, diminuindo as chances de erros.

Sua realização, portanto, baseia-se tanto no registro das informações quanto na posterior análise. Os dois processos são dependentes, de modo a criar uma estruturação adequada quanto às finanças empresariais.

Quais são as suas etapas?

Além do registro que acontece a respeito das movimentações, um bom controle de caixa também inclui outras características e uma das mais importantes é o fechamento.

Esse é um processo de conferência, que tem como objetivo analisar se o valor ao final do expediente tem a ver com o que foi gasto e recebido ao longo do dia. Na hora de como fazer fechamento de caixa, tudo começa com a abertura, que é o registro de quanto valor há disponível neste momento.

Com o registro das movimentações, é possível saber o que entrou e o que saiu, financeiramente falando. Quando houver encerramento diário das atividades, tudo deve ser conferido.

Se houver mais dinheiro do que entrou, há um excesso de caixa. Do contrário, há uma falta. Caso o valor corresponda à movimentação, o caixa está zerado.

Na hora de fazer o fluxo de caixa, é viável que ele seja elaborado de modo projetado. Assim, o controle tem maior visibilidade sobre o que vem no futuro, ajudando na utilização das finanças.

Por que é necessário?

Em primeiro lugar, o controle financeiro empresarial em relação ao caixa é fundamental por uma questão de segurança. Essa é uma forma de saber se os recursos estão disponíveis corretamente e se não há uma ação fraudulenta, como desvios.

Também é necessário para tomar decisões. Ao reconhecer o padrão de comportamento de dinheiro do negócio, fica fácil descobrir se um investimento é possível em determinado momento, por exemplo.

O ganho de informação é, ainda, um motivador para a busca de melhores prazos de pagamento para fornecedores e de uma concessão de crédito robusta.

É, portanto, um elemento que ajuda a empresa a ter maior visibilidade sobre a própria atuação e a relação com o dinheiro. Em vez de tudo acontecer de maneira pouco planejada, controlar o caixa é como tomar o volante do veículo que é o negócio.

Quais as melhores formas de criar e aplicar o controle de caixa?

Para colocar esse elemento em prática, é indispensável definir qual é a situação atual do estabelecimento. Isso ajuda na preparação para que essa ferramenta seja usada da maneira adequada.

Também devem ser estabelecidos os responsáveis. O ideal é que o gestor seja altamente qualificado para a administração financeira. Isso garante que os recursos sejam utilizados da maneira correta, favorecendo as finanças empresariais.

Além de tudo, o apoio das ferramentas certas é indispensável. Um programa de fluxo de caixa, por exemplo, ajuda a automatizar as tarefas de registro de movimentações. Assim, fica fácil realizar as ações necessárias para obter os efeitos certos.

Com tudo isso definido, a estratégia precisa, apenas, de acompanhamento e atualização. Se for preciso, atualize alguns procedimentos — como o fluxo de caixa projetado — ou as ferramentas, de modo que o recurso seja sempre útil.

Quais são as suas vantagens?

O principal benefício de ter um bom controle de caixa é que ele pode salvar a sua empresa. Graças a esse controle financeiro empresarial, é possível verificar se há um problema sobre os prazos.

Se o negócio precisa pagar os fornecedores à vista e oferece o pagamento a prazo para os clientes, provavelmente terá um desequilíbrio em seu ciclo operacional. Com isso, há como agir para estimular as aquisições à vista, além de negociar prazos com quem fornece.

Também é uma maneira de entender se haverá dinheiro para cumprir com as obrigações, se o capital de giro está em dia e de identificar oportunidades. Somente a análise de fluxo de caixa permite compreender se vale a pena fazer um investimento ou antecipar recebíveis, por exemplo.

Isso evita o endividamento em financiamentos caros demais, melhora a utilização dos recursos e ainda ajuda a identificar gargalos financeiros. Como visto, o controle também é importante para evitar fraudes e desvios, que podem custar a continuidade da empresa.

Tendo o dinheiro no nível certo, o negócio ganha diferenciação, robustez e competitividade no mercado.

Um bom controle financeiro empresarial por meio do fluxo de caixa ajuda o negócio a se manter robusto e seguro. Com melhor disponibilidade de finanças, o resultado é que o empreendimento consegue ficar a salvo de diversos problemas, chegando ao sucesso.

Aproveite o espaço nos comentários e conte o que você pensa sobre essa ferramenta. Compartilhe seus desafios e participe!

DEIXE UMA RESPOSTA

*