Competição acirrada, crise econômica e baixa nos lucros: são vários os motivos que fazem com que as empresas concentrem seus esforços quase exclusivamente nas vendas e na satisfação do cliente. Nesse cenário, um aspecto que costuma ficar esquecido em muitas empresas é a capacitação de seus colaboradores, já que, em meio à corrida pelas vendas, organizar um treinamento corporativo pode parecer mais um gasto que um investimento.

Porém, é preciso se lembrar de que o negócio não é movido apenas de números, e negligenciar melhorias internas pode acabar trazendo um problema atrás do outro e transformando a questão em uma bola de neve. Ainda não vê bem como o treinamento corporativo pode fazer toda a diferença na sua empresa? Então continue lendo e descubra agora mesmo por que você deve investir nele!

Por que treinar minha equipe?

Você pode estar se perguntando: “mas quando eu contrato cada membro do meu time, ele já não está preparado para exercer sua função?” A resposta, infelizmente, é que não, novos funcionários raramente chegam prontos para colocar a mão na massa, e mesmo que já tenham experiência e boas referências na área em que irão atuar, é preciso adequar seu trabalho às necessidades do seu negócio e do seu cliente.

Além disso, até quem já está na empresa há algum tempo precisa atualizar-se, ficar em dia com as técnicas e métodos de trabalho mais modernos e ainda refrescar na memória o objetivo de cada ação pela qual é responsável.

Quais vantagens minha empresa terá em relação a concorrência?

Ao capacitar seus colaboradores regularmente, a sua empresa estará mais preparada para atender aos clientes, pois contará com profissionais capazes de agir e executar suas funções da melhor maneira possível e pensar em soluções e inovações rapidamente, segundo o que há de mais atual no mercado.

Quais os benefícios para os profissionais e a equipe?

O treinamento aumenta a satisfação dos funcionários com a empresa, a produtividade dos colaboradores e a harmonia no trabalho da equipe — que se beneficiará com o nivelamento dos membros do time —, além de desafogar os gestores ao permitir que eles deleguem tarefas a outros profissionais com a certeza de que eles serão capazes de resolver a questão de forma autônoma e eficaz.

Quando há a necessidade de realizar o treinamento corporativo?

É altamente recomendável realizar o treinamento no momento em que um novo funcionário entra na empresa, mas para os colaboradores que já são de casa, não existe um período específico — nesse caso, os treinamentos devem ser realizados sempre que houver necessidade de uma atualização.

Para que isso seja possível, no entanto, é importante que a empresa faça um planejamento tanto de tempo quanto de custo e também que tenha objetivos claros a serem alcançados com o treinamento. Leve em consideração que a frequência dessa capacitação irá depender do contexto da sua empresa e da velocidade com que novas tecnologias surgem na sua área.

Como conciliar o treinamento com o trabalho?

Esse é um dos principais obstáculos aos olhos de gestores e empresários: como fazer um treinamento corporativo sem atrapalhar a rotina dos funcionários? E quem teria capacidade e, sobretudo, tempo de preparar e ministrar essa atividade?

A boa notícia é que hoje existe a possibilidade de contratar empresas especializadas que irão elaborar um treinamento segundo as necessidades do seu negócio, podendo, inclusive, disponibilizá-lo de maneira on-line para que todos tenham acesso ao material durante 24 horas por dia e 7 dias da semana para estudar no momento mais conveniente.

Ricardo A. M. Barbosa é diretor executivo da Innovia Training & Consulting, professor de programas de pós-graduação em conceituadas instituições de ensino, Consultor em Gestão de Projetos há 15 anos e já atuou como executivo em grandes empresas como Ernst & Young Consulting; Wurth do Brasil; Unibanco; Daimler Chrysler.

Você já pensou em treinar a sua equipe? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário!

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

*