O mundo está repleto de grandes líderes como Bill Gates e Nelson Mandela. Esses e outros grandes nomes servem como inspiração e nos ensinam a sermos pessoas melhores em tudo o que fazemos. Entretanto, nem mesmo os principais líderes são perfeitos e, muitas vezes, sua caminhada foi marcada por erros e acertos que os fizeram chegar ao topo. Confira abaixo uma lista com 7 atitudes que um líder jamais deve tomar em sua organização:

Lamentar pelos erros

Um bom líder deve entender que a vida nem sempre é justa. Não perca tempo sentindo pena de si mesmo e achando que o mundo lhe deve alguma coisa. Em vez disso, assuma suas responsabilidades e crie suas próprias oportunidades com base nos seus méritos. Portanto, não lamente coisas que deram errado no passado, viva o presente e planeje seu futuro — se necessário, com mudanças drásticas. Grandes líderes não temem transformações.

Ser parcial

Ser parcial durante a resolução de um conflito é um dos piores erros que um líder pode cometer. É de extrema importância ser profissional nesses momentos e usar a razão em vez da emoção. Para isso, basta ouvir os dois lados envolvidos. Além de ajudar a ser mais justo na resolução, essa atitude também evita que sua imagem de líder se enfraqueça perante o resto da equipe. Outro ponto importante é não ter medo de dizer “não” quando for necessário. Ser justo e gentil nem sempre quer dizer que você agradará a todos.

Não assumir suas responsabilidades

A resolução de um conflito interno deve sempre passar pelo líder. Pedir a algum subordinado que faça o papel que cabe a você é envolver desnecessariamente mais uma pessoa no problema. Além disso, é preciso agir rápido. Protelar a resolução de um conflito significa assumir um risco de que a situação se torne ainda mais difícil de ser controlada e resolvida.

Não ter foco

Não perca tempo reclamando e lidando com coisas que estão completamente fora de seu alcance, que você não pode fazer nada a respeito. Líderes focam em coisas nas quais podem controlar, e sua própria atitude sempre será uma delas.

Evitar o diálogo

Por muitas vezes, uma situação conflitante precisa apenas de um bom diálogo. Como um dos principais pontos que dão início a conflitos são apenas mal entendidos, uma conversa franca será sempre uma excelente opção para aparar as arestas e recolocar a tranquilidade no ambiente de trabalho.

Intimidar-se com riscos

Riscos não são desnecessários e nem sempre devem ser evitados — apenas aqueles que são imprudentes e não calculados. Na maioria das vezes, a busca por grandes resultados exigirá que você corra certos riscos. Portanto, trate de se preparar e tentar prever e calcular o que está por vir. Além disso, mesmo diante de um fracasso, não há razão para desistir. Nessas situações, os grandes líderes foram aqueles que viram nos fracassos uma oportunidade de crescimento e aperfeiçoamento.

Ignorar os sinais

Durante um conflito entre colaboradores, nem sempre as partes envolvidas te dirão o que está acontecendo. O líder não pode ignorar sinais comportamentais que indiquem a existência de um problema. A redução drástica de relações entre colaboradores, por exemplo, pode apontar que as coisas não estão como deveriam estar. Deixar que um conflito se prolongue demais e achar que ele será resolvido sozinho é um erro.

Ricardo A. M. Barbosa é diretor executivo da Innovia Training & Consulting, professor de programas de pós-graduação em conceituadas instituições de ensino, Consultor em Gestão de Projetos há 15 anos e já atuou como executivo em grandes empresas como Ernst & Young Consulting; Wurth do Brasil; Unibanco; Daimler Chrysler.

E você, o que acha que um grande líder jamais deve fazer? Conte para nós qual é a sua opinião no campo de comentários!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

*